Página Inicial

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O maior risco de sua vida é o contrato do casamento !!!

Olá Pessoal,

Hoje vou falar o quanto é um negócio de risco se casar !!! A probabilidade de você sofrer um dano ao efetuar um matrimônio é muito grande, maior que muito contratos financeiros e investimentos que nós da blogosfera de finanças fazemos ou temos conhecimento.

Em primeiro lugar vou tocar em um assunto que é um tabu entre o pessoal da blogosfera, podem até não gostar que eu toque neste assunto, não é nada contra ninguém, apenas um fato que eu percebi, mas vamos lá:

 Amigos do Stifler ao ver mais uma polêmica

Como sabemos há alguns blogueiros casados em nosso meio virtual, quase todos falam pouco de suas esposas, suas respectivas profissões e etc. Acredito também que a maioria está casado no Regime Parcial de Bens onde tudo que for obtido após o casamento é do casal (Mesmo porque 99% das mulheres não aceitariam NUNCA casar com separação total) !!! Sim amigo blogueiro, você que posta que comprou aquela ação ou investiu naquele FII, saiba que você está fazendo isso em nome do casal. Respeito os amigos que não gostam de falar sobre seu casamento e suas esposas, muitos tem razão em dizer que parece que você é mal visto por ser casado, ou cometeu algum crime por defender o casamento, realmente, há muito haters na blogosfera ainda mais como também já disse nesse post em que Finanças e o Movimento da Real se misturam.



Vamos parar para pensar que... se você é casado não tem que ter vergonha (não digo para contar sua vida matrimonial aqui), mas sempre em que se fala de finanças o "casado" fala apenas de si próprio, esquece de contar se a esposa aporta, ou se as aplicações são em conjunto, sempre me parece que quando algum blogueiro casado fala de finanças, me passa a impressão que ele é solteiro, a outra parte é totalmente esquecida !! A não ser que todos esses casados sustentam as esposas como á moda antiga, ou seja, a esposa ganhe pouco ou não tenha emprego/profissão.

Na minha vida pessoal eu tenho amigos  bem sucedidos e casados, tenho amigo que é procurador de um município e a esposa é diretora de uma escola, sendo que o salário dos 2 na renda familiar é ótimo, compraram casas, carros, viagens sempre com o dinheiro de ambos, se meu amigo fosse blogueiro com certeza iria falar dos aportes da esposa, que convenhamos nesse caso é considerável.

Por outro lado tenho amigos que são casados (a maioria) em que ou as esposas não trabalham, ou se trabalham ganham pouco e acaba que o homem banque quase tudo. Mas o final todo sabemos se está casado com regime parcial de bens, é 50% para cada um, basta apenas a mulher querer desistir do casamento.

EU, tenho uma opinião contrária ao casamento, eu já fui casado, tenho um filho, e depois desta experiência de casado eu lhes digo que não vale a pena, a única coisa boa de ter sido casado é ter o meu filho!!!! Ao menos para mim corroboro com a opinião da ala solteira da blogosfera e que flerta com o movimento da real em relação ao que acham das mulheres !!! Claro, o pessoal costuma ser radical, eu não sou, sei que muitos são bem casados e resolvidos, ao menos é o que parece com os casados da finansfera.





Considerado macho alfa por muitos, Johnny Depp está a beira da falência, para piorar ele foi casado 3 vezes, e todas ás vezes ele foi em que ele se separou, teve que pagar indenizações ou dar parte de seu patrimônio para as ex-mulheres, além disso a última mulher que ele se envolveu o acusou de agressão e muitas outras coisas (ele fez um acordo e as acusações foram retiradas), tudo isso fez um estrago danado em sua imagem, lógico que ele tinha gastos extravagantes !! 

Tudo isso mostra que estamos a mercê da justiça e das mulheres, já foi constatado que  várias mulheres fazem falsas acusações, já falei sobre isso aqui neste post.

A moral e dignidade de um homem pode a qualquer momento desabar, seja por falsas acusações de sua mulher, principalmente na hora de uma separação, muitos dizem que você conhece de verdade uma mulher na hora da separação!!! 



O que vocês fazem para proteger seus patrimônios? Repito o que disse lá em cima, primeira coisa a ser fazer caso você vá se casar é propor a separação total de bens, é difícil a mulher aceitar? bem provável que 99% das mulheres irão recusar, mas se ela te ama, vai aceitar casar dessa forma e pronto. Isso não é desmerecer sua futura mulher, imagine a situação em que você compre um imóvel em conjunto, basta definir e colocar na matrícula a porcentagem proporcional de cada um no imóvel, se você ganha bem e sua esposa ganha pouco, nada mais justo de você comprar o imovél e CASO venha a separar, nada mais justo que se você comprou e pagou sozinho ele ficar com você.


 Pela lei o casamento é um contrato como outro qualquer

E tem mais, mesmo em caso de separação de bens em caso de morte de um dos cônjuges, o outro que estiver vivo ficará com os bens, portanto não é desculpa para não casar com separação de bens.

Visto que TODOS os homens tem um enorme cuidado com suas finanças e aplicações, deixam a desejar na hora de assinar o maior contrato de risco que se pode existir, o CASAMENTO.

E você ? já parou para pensar sobre isso?? falar sobre casamento não é um MIMIMI, e também não é nada desmotivador, apenas você deve pensar e saber todos os prós e contras, neste caso falei sobre casamento, a vida é assim, não adiantaria eu postar sobre positividade sempre, se fosse assim em escreveria um livro de auto ajuda ou até mesmo faria um blog mais "profissional" com intuito de ganhar dinheiro e visualização!!!

Obs.: Este post não tem nada pessoal contra ninguém, apenas uma opinião pessoal de um simples blogueiro.

É isso aí pessoal !!!

32 comentários :

  1. Excelente post SP,
    Eu já fui casado por um ano e me divorciei. Foi uma experiência ruim, mas que tive um aprendizado também, ou seja, não casar mais. A maioria das mulheres só pensam em gastar, não pensam em investir. Durante o meu casamento gastei uma boa grana, hoje estou me restruturando.

    Sobre o casamento separação total de bens na lei é bonito, mas como as leis são feitas para ferrar nós (homens), sempre vai ter um juiz que vai levar para o lado da mulher e ferrar o cara. Então, eu não confio muito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala C.I, sim a lei é implacável contra nós homens, mas temos que tomar alguns cuidados, já as mulheres nem se preocupam e são beneficiadas !! rs

      Excluir
  2. Stifler, o que posso dizer:

    Muitos a esposa tem sub-empregos, ou se preferir, tem empregos, mas sub-salários já que emprego em si não existe "sub". E esta lógica é totalmente aplicável. Quanto maior o poder de barganha de uma mulher com mais recursos será seu marido. Claro que existem exceções, mas via de regra é assim que funciona. Em resumo: nasceu pobre, se casou cedo logo após se formar, já levou na cabeça na categoria baranga.

    Se você tem X em ativos financeiros, casou, separou, continua com X.
    Se você tem X em ativos financeiros, casou, transformou X em passivo como imóvel, separou, metade do imóvel é dela.

    Se você casou com separação TOTAL (a minoria) ainda assim no caso anterior metade é dela. Você mostra todas as notas que tudo foi você que pagou, ela alegerá que foi sim, porque enquanto você pagava a casa nova ela pagava as contas do lar. Isto é suficiente para metade ser dela. Cai o mito que separação total é mesmo total. Talvez em contratos de celebridades, mas isto não é a realidade da população.

    Goste ou não, se você é casado pode contar que menos de 50% de seu patrimônio é realmente seu. E se este patrimônio estiver em bens como empresas ou imóveis, pode ter certeza que em um divórcio ele será vendido, nada de ficar na ilusão de "meu patrimônio vale tanto", vale nada... Vale o que o mercado estiver disposto a pagar. E nesta hora o preço será outro.

    Casamento só vale a pena se o objetivo é ter filhos. E olhe lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo Anon, cabe a outra parte provar seus gastos, mas na compra de imóveis, carros e ganhos de capital $$$ o que um cada é exclusivamente dele, dificilmente a outra parte terá direito, por isso que eu disse no post, quem tem bom senso, pode fazer contas, tipo o homem pagou 75% de um apartamento e a mulher os outros 25%, só registrar a matrícula do imovél dessa forma !!! o que eu concordo com vc é que separação TOTAL é a minoria, mas isso se deve ao fato do homem ceder a mulher, eu conheço casos reais, que a mulher terminou o relacionamento pois o noivo propos casar com separação total

      Excluir
  3. Mas hoje é complicado, você mal dá uns pegas e já é enquadrado em união estável, kkkkk. Sistema jurídico tem assistido muito bem o público feminino!
    Eu também já passei por isso quando era mais jovem, aceitei que uma namorada morasse comigo em um momento de dificuldade dela (em via de perder o emprego), achei justo ajudá-la. Depois de um ano e meio não deu mais certo pra mim, pois durante o namoro é um doce, quando mora junto vira uma fera, cruz credo nem faz bem lembrar...
    O pior que foi tanta confusão que pra não fazer besteira sai com uma mão na frente e outra atrás, deixando tudo pra ela, no final saí de casa só com minhas roupas e acabei transferindo o imóvel para ela com tudo que havia (haha OTÁRIO). Hoje penso diferente, mas foi o melhor à época pois ela tinha um cargo elevado no Tribunal de Justiça (no qual permanece até hoje) e me vi vencido pelo embate.
    Já divergimos sobre esse assunto em alguns comentário Stifler, mas esse seu post me fez recordar das "dores do passado", kkk.
    Se não ficarmos espertos, rodamos mesmo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Lorde, não vou te julgar !! rsrs são experiências como essas que nos fazem cair na real e evoluir, eu espero nunca mais casar !!Quem queira leia o post e ao menos tome cuidado

      Excluir
  4. Muito bom o texto, mas tem as esposas que são tão capitalistas e investidoras como nós!
    Dei a sorte grande, a minha é assim hehehe

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Mestre, é verdade, ainda bem que vc teve sorte, é raro !! a propósito, fui comentar em seu blog, mas dá dando erro nos coments, arruma lá rs

      Excluir
  5. Nunca fui casado, mas supondo que você entre num casamento bem sucedido, em que a mulher também trabalhe e tenha uma renda considerável como no caso do seu amigo, aí você se enquadra no conceito que os gringos chamam de DINK, "dual income no kids", que porra, imagina só, duas pessoas botando dinheiro pra dentro e sem um filho para botar dinheiro pra fora... isso é muito interessante financeiramente falando.

    O problema está justamente em arranjar esse tal "casamento bem sucedido", especialmente se considerarmos o elevado índice de divórcio que vemos por aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E qual a vantagem se for para não ter filhos? Se é para não ter filhos prefiro ter minha renda sem a parte dela e gastar do jeito que me der vontade, inclusive com mulheres claro. Se a dela também entrar, oras, ela irá gastar com ela. Ou acha que é legal brincar de casinha e viagens a dois e coisa e tal? Casamento não tenho interesse algum agora, no futuro talvez, e só e apenas SÓ se for para ter filhos.

      Estes gringos fazem coisas legais em alguns pontos, em outros são verdadeiros patetas.

      Excluir
    2. Fala S.M, concordo com você, o indice de divórcios é muito grande, além disso mulheres bem sucedidas costumam ser chatas e por isso ficam solteiras, certa vez vi que juízas, uma grande porcentagem são solteiras ou separadas !!

      Anon, sim, casamento é para ter filho, também compartilho da mesma opinião, ainda mais se ambos tiverem uma boa renda, isso irá desonerar na criação de um filho !! mas deixe isso para aqueles que querem casar rsrsre

      Excluir
  6. Antes de mais nada, hoje em dia casamento é uma relação contratual. Tem a parte do romance, da família que deveria ser o principal. Mas nossas leis e os tempos atuais acaba nos obrigando a pensar também na parte financeira.

    Não entendo muito sobre as questoes juridicas, mas acredito que atualmente a forma mais simples de proteger o patrimonio de um possivel divorcio é abrindo uma holding de gestão patrimonial. Assim vc entra no casamento detentor das ações da holding e não faz novas aquisições. Vc tem que conseguir fazer com que sua renda seja renda da holding para não caracterizar novos aportes após o patrimônio como sendo aporte do casal. Assim, se possível, seus contratos de trabalho devem pagar para a holding e, por sua vez, a holding distribuir para vc apenas o suficiente para os gastos da família.

    Outra forma de proteção seria colocar tudo em PGBL (que não é considerado patrimônio e nem aparece no imposto de renda). O problema é que este tipo de investimento está entre os piores principalmente devido aos elevados custos. Outro problema é que vc deixa a gestão de seu patrimônio nas mãos dos gestores dos fundos, ao invés de fazer uma gestão ativa se sua carteira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Holding: Sério que você acredita nesta história? Saiu da faculdade quando? Dezembro do ano passado?

      PGBL: Deixa para lá... Só de citar esta sigla...

      Porra, o que aconteceu com a blogsfera pós pobreta? Molecada tomando conta? A PSEUDO-finanças tomou conta? SK, Doutrinador, Shamtia, Prof. Gilmar, Nessahan, até o bosta do Mijão ilegal nos EUA? Que merda que chegamos. Zero de ensinamentos, e MENOS UM de finanças.

      Excluir
    2. Fala I.R não posso opinar no seu caso pois não conheço, mas posso lhe dizer que casar com separação Total, protege muito o patrimonio, o problema é o homem convencer a mulher a casar assim.

      E aí anon, tem muita gente boa por aqui ainda !! essas lendas do passado tiveram seus méritos, mas caíram devido ao extremismo, uma pena pois eles poderiam estar por aí

      Excluir
    3. Stifler lamento informar mas pelo menos pelo que eu ouvi de um professor meu que é advogado "SE", se ela disser que está em estado de "miséria" voce é obrigado a pagar pensão mesmo com separação total...o fdp ainda tirou onda:" Ora, você queria casar sem pagar nada kkkk....."

      Excluir
  7. Muito bom o post. Eu mesmo pensei em casar várias vezes, no entanto, cai na real e todas as pretendentes da época não compensavam. Quando eu terminei eu vi a enrascada que iria entrar.
    O patrimônio nem é o principal acredito eu, e sim a convivência com essas mulheres mimadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala L.I, você citou um ponto importante, muitos homens acabam cedendo as mulheres numa separação pois se ver livre não tem preço, mulheres são mesmo mimadas !!!

      Excluir
  8. E como fazer quando voce tem muita vontade de ter um herdeiro, mas nao sente vontade em casar?

    El Chapo

    ResponderExcluir
  9. o pior nao é casar a primeira vez, mas sim repetir a dose

    te adicionei lá na nossa lista de blogs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Viver de Dividendos, obrigado pela visita e ajuda em me add, você é umas das maiores referências nesta blogosfera de finanças, fico lisonjeado pela sua visita !! obrigado

      Excluir
  10. Discordo, o pior é broxar com uma gostosa ! kkkkkk

    Valeu !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk mas ao menos isso você pode dar risada depois !!!

      Excluir
  11. Sem problemas.
    Sou casado e até esse post não havia pensado no assunto. Mas vamos lá...
    Caso o casamento acabasse minha futura ex teria ódio e buscaria o melhor acordo financeiro possível.
    Uma boa solução hoje seria migrar os investimentos, da forma mais lenta possível, para bitcoins. Lógico que se for algo muito abrupto não dá pra executar o plano, mas se o cara tiver sangue frio segura o casamento falido por um ano e todo mês transfere 1/12 da carteira pra bitcoin. Lógico que o risco seria absurdo, mas é melhor que perder 50% ou mais para a ex.

    ResponderExcluir
  12. Stifler, excelente post!
    De fato, é um tema esquecido de forma proposital pela galera da blogosfera, conseguimos separar o racional do emocional quando se trata de finanças ("sentido lato sensu"), porém quando falamos de um contrato que "concretiza o amor", somos negligentes e tendemos a pensar emocionalmente, ou seja, não tendemos a debater ou pensar o assunto e sim deixá-lo como está posto. Nota até engraçada sobre isso, em meus estudos sobre casamento e etc, descobri que o antigo código civil (1916) estabelecia como regra geral a comunhão universal, enquanto o nosso "novo" código civil (2002) estabelece a comunhão parcial, por incrível que pareça, tivemos uma melhora aí, imaginemos quantos homens não se fuderam por conta da comunhão universal, enfim. Voltando ao assunto principal, as regras estão postas, não sou um extremista que é totalmente contra o casamento, ou que odeia mulheres, só acho que as pessoas tem que pensar muito antes de tomarem uma decisão dessa. O fato é que a regra geral é a comunhão parcial, se você tiver coragem de falar com sua mulher/esposa, você pode propor a separação total, ademais, pros solteiros que namoram, MUITO CUIDADO TAMBÉM, como mencionado nos comentários, o fenômeno da "união estável" está a solta, e embora o professor falasse na sala em tom de brincadeira, hoje é necessário sim fazer um "contrato de namoro" - grande Sheldon Cooper já previa isso - é isso amigos, sejam racionais com todos os ramos da vida que envolvam finanças, até mesmo no "contrato do amor".

    abs,

    ResponderExcluir
  13. Tô pensando muito sobre o casamento. Minha namorada já está comigo há 5 anos e ela sempre trabalhou e eu não, ou seja, eu sempre fui um liso. Nunca casamos pq eu não queria ficar sendo um gigolô, seria muito humilhante. Mas agora a situação é diferente, estou num emprego que ganho bem e consigo aportar bem mais. Só que agora todos os familiares e ela estão fazendo pressão pra casar.

    Estudei os tipos de regimes que possivelmente protegeria meus investimentos. Cheguei a conclusão de que dois seriam possíveis:separação total de bens ou participação final nos aquestos (os bens são divididos de acordo com a participação em dinheiro que cada um teve para a compra do bem, se só eu comprei uma casa, esta é minha e ela não tem direito.)

    Acredito que esse segundo regime ela aceite, caso contrário será a chance de sair dessa cilada.

    ResponderExcluir
  14. Stifler,

    Moro no exterior e pretendo casar com minha namorada pois amo ela (sim, sim, fazer o que). O problema é que ela virá morar comigo, portanto terá que abandonar o emprego atual (Designer de Interiores, ganha relativamente bem com comissão). Nesse caso, seria egoísmo meu solicitar separação total de bens, uma vez que ela está largando a carreira para vir morar comigo, correto? O que pensas?

    Pensei em separação parcial de bens.

    Abraços,

    Um investidor brasileiro na Arábia,

    http://brasileironaarabia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que ela tem de patrimonio? veja que teoricamente era para ela ter um patrimonio legal, nesse caso talvez caiba uma separação de bens, pois como vc me disse em outro post vc já tem AP, carro e etc. isso sempre será seu, no mais pode fazer igual eu, faço investimentos com conta aberta no nome da minha mãe rsrsrs, sou filho único mesmo

      Excluir