Página Inicial

sexta-feira, 17 de março de 2017

Às vezes quando tudo dá errado.....

Fala Pessoal,

Este post será um pouco depressivo, ultimamente estou assim. Imagine quando eu ando pela a pé pela rua ou dirigindo dentro do carro, olho as pessoas, carros, árvores, prédios, olho para o ceú e tudo parece estar em câmera lenta, não sei se é depressão, tristeza sei lá...
Desde minha infância típica de um Brasileiro Pobre (e Beta), eu sofro. Sofri por não ter roupas legais, tênis legais, por não ter tido videogame, por não poder sair para baladas (a primeira que eu fui já tinha 19 anos).


Na minha época de colégio, onde estudei em uma badalada escola técnica (tinha que fazer vestibulinho para entrar), onde era época de eu poder me afirmar, foi uma época também de sofrimento, mulheres não queriam saber de mim, eu era tímido, não era bonito, mas também não era feio, era magro, porém por saber que eu era pobre e não ter dinheiro minha auto-estima era muito ruim, isso atrapalhava bastante.

Ainda falando da época de colégio, o que me ajudou bastante era que eu era bom com esportes, mesmo porque era a única atividade que eu podia fazer e era de grátis. Jogava bem Futebol e Basquete e razoavelmente Handebol e Vôlei, graças eu ser bom em esportes fez com que minha vida no colégio não fosse tão ruim dentro da sala de aula pois eu sempre estava no time da classe de qualquer esporte, lembro em um campeonato inter-classes, em que eu fui até artilheiro do campeonato, as meninas dos cursos de nutrição todas assistindo a maioria dos jogos, a menina que eu tinha uma paixão platônica via eu jogar e modéstia parte eu jogava bem, e quanto ela estava olhando eu me esforçava mais para impressioná-la, mas eu nunca sequer tinha falado com ela no máximo o pessoal da minha classe me zuou e zuou ela dizendo que eu era afim dela, mas eu era muito tímido e nunca consegui chegar perto dela. Minha paixão platônica desmoronou quando a vi, com um Japonês do curso de Edificações, imagine eu ver ela beijando esse moleque, o pior era saber que ele era bem de vida $$$.

No último ano de colégio a situação não estava boa em casa, na verdade estava pior do que já era, como estudava integral, as vezes ficava o dia inteiro com fome, ou com dinheiro apenas para comer uma coxinha. Comecei a ter que usar roupas mais velhas e tenis estavam aos pedações, passei uma vergonha muito grande, ao ter que disputar os jogos interclasse, com um tenis que era do meu Avô, um tênis que não era apropriado e com número maior do que eu calçava, eu parecia um pato jogando bola com esse tenis, foi humilhante.






                                 Esse era o tênis usado para o campeonato, só que na cor Branca

Nesse ano eu também tive chances de entrar para um time profissional de futebol de campo, eu jogava bola em um SESI, e um time profissional (não é time grande, mas esta hoje na série A do Campeonato Paulista) me chamou para fazer um teste, no dia do teste minha mãe me deixou de castigo (não lembro o motivo), e eu não pude fazer o teste, talvez se eu tivesse feito o teste e tivesse passado, quem não garante que minha vida seria melhor? Aliás, minha mãe sempre foi controladora, mal deixava sair na rua e ela odiava que eu fosse jogar bola, passava o dia todo jogando bola se deixassem, mas ela sempre falava que se eu me quebrasse ela que teria que me aguentar, até hoje guardo mágoas da minha mãe, meu relacionamento com ela não é legal, como já disse para vocês eu sou filho único e não tenho pai, só tive um pouco de sossego quando ela casou de novo e foi morar com meu padrasto e eu fiquei morando com minha avó.

Já adulto e com emprego comecei a fazer faculdade (fiz Ciência da Computação), como eu gostava de esportes e já tinha dado errado minha empreitada de tentar ser jogador de futebol, tentei ser árbitro de futebol, fiz o teste 2 vezes, fui lá no Pacaembu, fiz uma prova teórica, fiz teste físico, entrevistas, mas em ambas as vezes eu fiquei junto com outras pessoas empatadas para a vaga e o critério de desempate na época era quem cursava Educação Física, portanto fiquei fora as duas vezes por esse motivo, sendo que antes de iniciar a faculdade de Ciência da Computação eu queria ter feito Educação Física, mas como eu já estava na área de TI em um grande banco, pegaria mal eu fazer educação física, escolhi por fazer Ciência da Computação e manter o emprego.

Como podem ver, resumidamente meus principais sonhos foram frustrados, depois de tudo isso segui minha vida profissional,  eu me formei em 2005, a última mensalidade da faculdade era em torno de 700 reais, praticamente ia meu salário todo na faculdade, vivia a base de horas extras e ticket refeição e alimentação que eram em valores altos, imagine 700 reais em 2005. Hoje 700 reais em uma faculdade é meio caro, imagine naquela época.

Depois de formado consegui, comprar meu imóvel (financiado, porém hoje já está quitado), fiquei com o mesmo carro usado por 10 anos, só comecei a ter carros melhores depois que comprei o imóvel.

Depois disso houve trocas de empregos, casamento, filho, separação e etc.



Falei, falei e onde quero chegar. Você vê as pessoas falando em pensar positivo, aportar, ter patrimônio e etc. Mas e os seus sonhos? Você conseguiu realizá-los? Vou falar uma coisa para vocês, eu tenho hoje uma vida até confortável, tenho uma casa próprio, carro, um salário razoável uma boa economia guardada, mas e a felicidade? Será que vale a pena tudo isso?

Sinceramente, eu estou de caso cheio com tudo isso !!! Não sei até onde vou aguentar, por um lado temos a matrix em que você se prende a tudo o que a sociedade lhe impõe, geralmente para nós homens temos problemas em relacionamentos com as mulheres, por outro temos os movimentos realistas, em que no extremo prega ficar em casa, trancado sem gastar, sem sair, sem convívio social. Eu mesmo não sendo extremista já sou assim, finais de semana em casa, não saio, não viajo (já viajei bastante há trabalho e turismo).



Agora veja o que eu vou falar, no post critiquei muito a época de colégio, mas mesmo não sendo mil maravilhas, como eu queria poder viver novamente aquela época, pois quando eu estava jogando bola, basquete ou soltando pipa, era os momentos de maiores alegrias da minha vida, hoje estou aqui no trabalho acessando meu notebook remotamente redigindo esse texto melancólico, igual a um zumbi enquanto todos aqui ao meu redor conversam e fazem planos para o final de semana.

Infelizmente a vida não é mil maravilhas, infelizmente eu não sou alguém que prega felicidade, se você quer ler sobre isso, procure outros blogs e até mesmo livros de auto-ajuda.



Até +  Pessoal

22 comentários :

  1. Isso tudo é uma bosta

    ResponderExcluir
  2. pois para mim o que me move são os sonhos.
    Tenho uma lista com 10 sonhos a realizar. Sempre que realizo um, coloco outro no lugar.
    Já realizei vários. Só coloco coisas difíceis, tipo viagens, aquisições de carro, imóveis, X.xxx de tal ação, X.xxx de tal fiis etc.

    Faço isso desde meus 21 anos e tem funcionado bem.
    Essa de ficar em quarto se masturbando não está com nada.
    Ser anti social é aceitar que os outros mandem na minha vida.
    Viva sua vida sem ter que dar satisfação aos outros. "Dar satisfação" significa ter que ser o que os outros querem ou fazer o que os outros querem.
    Faço o que quero, visto o que quero, viajo para onde quero, compro o que quero e não o que os outros querem

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu anon!!! Eu não gosto de ficar trancado !!! Tem muita coisa que o pessoal prega que é extremismo, valeu pelo seu comentário !!

      Excluir
  3. Fala Stifler, blz??

    Me identifiquei com o seu texto em muitas coisas que aconteceu ao longo da minha vida, infância, futebol, relacionamento com a mãe etc...

    VAi dar tudo certo amigo, tenha ctza disso.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo !!!! Ouvir palavras de incentivo sempre é bom !!

      Excluir
  4. Olá, Stifler!

    Poxa, é muito complicado ouvir um "as coisas vão melhorar" quando se está sentindo o que você disse no post, mas a vida é feita de altos e baixos e logo haverá um melhor momento e você vai ficar mais animado em alguma área na sua vida. É chato ter um relacionamento complicado na família. Eu sempre concordei com a máxima "família é a base de tudo" e entendo que muitos problemas que as pessoas tem na vida adulta é um reflexo de um relacionamento conturbado na família na infância e juventude. Mas não necessariamente é preciso seguir com esse ciclo. Você é o único responsável pela sua felicidade. Tire um tempo para refletir e depois respire fundo e siga o jogo. Estaremos aqui para ler seus posts :)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jacque !!! Valeu por visitar meu blog e dar essas palavras de incentivo!!! Às vezes fico meio ausente mas sempre tô lendo os blogs dos amigos também!! Isso inclui o seu !!! Beijos

      Excluir
  5. Stifler, na vida nós temos que passar por momentos como esse para darmos valor aos momentos bons, infelizmente.
    é assim que aprendemos...

    Espero que supere tudo isso!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala mestre!! Realmente eu tento pensar assim, às vezes não dá !!! Mas concordo com vc!! Valeu pela visita

      Excluir
  6. Tem um exercício interessante. Tente escrever o necrológio da pessoa que você gostaria de ser e veja se consegue se tornar nela.

    Ainda dá tempo de fazer coisas maneiras, mas lamentar o passado é desperdício de energia mental.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Scant !! Obrigado pela dica!!! Vou tentar seguir !!! Obrigado por sempre estar aqui visitando amigo !!

      Excluir
  7. Sabe por que você é assim ? Por que você é um cara inteligente, Lembra da frase: a ignorância é uma benção ? a ignorância é felicidade, o conhecimento é melancolia. A partir do momento que vemos que o mundo é sujo, a felicidade parece que some da nossa vida. E lembre-se que muitos dos maiores escritores contemplavam a solidão, como por exemplo : Nietzsche.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Zeus !!! Tá aí uma coisa que concordo plenamente !!! Pessoas inteligentes tendem a ser depressivas mesmo, já comentei isso até comentando em blogs de amigos !!! Obrigado pelo elogio, sou um crítico de mim mesmo, mas uma coisa que eu acho que eu sou é inteligente mesmo !!! Mas nem sempre ser inteligente é sinônimo de sucesso

      Excluir
  8. Olá SP,
    Eu tenho mais de 30 anos e também tive uma infância pobre. Nunca tive vídeo games. Hoje tenho condições de comprar, mas é uma coisa que não me interesso. Há muitas coisas que gostaria ser quando era pequeno, mas hoje o que eu pretendo ter é a IF. Para viver em paz, sem chefes, sem trabalho formal.

    Boa sorte na sua jornada.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala CI !!! Que legal saber também que outros passam pelas mesmas dificuldades e vem aqui falar !!! Obrigado pela visita e palavras de incentivo

      Excluir
  9. Olá Stifler...Lendo seu post...Vejo que se assemelha em algo com o que tenho vivido. Larguei a esposa, voltei a morar com os meus velhos, serviço estressante, saúde não anda lá essas coisas, tenho também boas recordações dá infância, onde jogava bola todos os dias. Cara, mas não vou me entregar fácil não....Buscarei minha independência financeira procurando conciliar algo mais prazeroso na vida. abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Beto, bom saber que outras pessoas também tem dificuldades, FORÇA!!

      Excluir
  10. Fala, Stifler,

    Interessante suas colocações, mas creio que esse conceito de felicidade é bem subjetivo. Eu geralmente passo os fds em casa tb e isso me faz bem... claro que isso acaba sendo bom pq não tenho um gasto extra. Mas tb tem eventuais fds em que quero fazer algo diferente: beber um pouco, comer algo mais sofisticado... e acho que a gente deve se permitir, caso contrário a gente realmente acaba perdendo momentos de pequenas felicidades que se passam e não voltam mais.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem razão EP, vou tentar parar de mimimi e me dar ao luxo de fazer algumas coisas boas

      Excluir
  11. E ae Stifler!

    Acho que cabe ai vc tirar um tempo para si, para dar uma relaxada e refletir e se autoconhecer mais. Penso que nossa vida é um livro, se nas 150 primeiras páginas ela foi uma merda, as 50 paginas finais eu vou escrever de forma que possa ter orgulho da porra toda.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Eaw Stifler, cara você já conquistou muita coisa e com certeza pode conquistar muito mais, ta na hora de se dar pequenos prazeres e etc, melhorar a qualidade de vida, com certeza existem algum hobbie que te faria mais feliz!
    abs.

    ResponderExcluir